Nossa história começa em 2012, escolhendo o nome mais louco que pudesse vir à cabeça. Não precisava fazer sentido, bastava soar psicodélico e original pra ter a cara da banda. Depois de riscarmos centenas de possibilidades loucas, chegamos ao nome que seria anunciado no dia do nosso primeiro show, em 31 de março daquele ano.


A estréia foi massa, e a coisa acabou ficando séria. Os shows nas casas underground eram incríveis e cada vez mais cheios. A galera começava a comentar que algo diferente tinha surgido na cidade, e o nosso primeiro EP "Mais Perto do Céu", levou nossa música pro Brasil todo. Viajamos Bahia, Pernambuco, Minas e São Paulo, e vivemos muitas histórias loucas. No caminho tomamos calote, ouvimos mentiras e levamos prejuízo, mas no fim das contas foi divertido, e acabamos concluindo com sucesso a missão de levar nosso som pra uma galera grande, que retribuiu muito bem e chegou junto pra formar a trupe que tanto nos apoia.


Com uma bagagem de grandes festivais no currículo e toda a inspiração de três anos de correria doida, estamos lançamos nosso primeiro disco, o Modo Hard, que veio com missão de dar uma moral pra galera encarar a vida de frente com persistência e bom humor. Viver no Modo Hard significa aceitar o desafio, não importa qual seja, e se divertir no caminho.


Depois de lançado, o disco já teve uma grande repercussão, e chegou a ser comentado como "interessante e criativo" pelo produtor Rick Bonadio e por outros grandes músicos do rock nacional. A partir dele a banda se apresentou em grandes festivais, como Festival de Verão, Festival de Inverno Bahia, Rock Concha e teve a oportunidade de abrir shows de ícones nacionais como Raimundos, CPM22, Baiana System e etc.


O Modo Hard continua a se espalhar pelo Brasil, especialmente depois do lançamento do clipe homônimo que foi inspirado no jogo GTA e teve mais de 1 milhão de visualizações no Facebook, tornando-se um viral. Ele rendeu à banda premiações importantes e destaque em rádios nacionais, como a 89FM, a Rádio Rock.


Agora, no final de 2017, o Circo de Marvin se mudou para São Paulo para morar no mesmo apartamento sem nenhum tipo de contrato com gravadora ou garantias do tipo. Apenas com sua coragem, energia e vontade de crescer, o CDM vem batalhando como todo bom brasileiro e registrando o dia a dia nas redes sociais. A caminhada é longa e ainda há muita história pra rolar. Mas onde quer que a gente vá pode ter certeza de uma coisa: estaremos vivendo no Modo Hard.

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • SoundCloud - Black Circle
  • Instagram - Black Circle